São Paulo tem a semana livre para resolver cinco problemas e bater o Fla
27/09/2016 10:29 em Esporte

São Paulo tem a semana livre para resolver cinco problemas e bater o Fla

Após duas derrotas no Brasileirão e eliminação na Copa do Brasil, time de Ricardo Gomes inicia preparação para enfrentar o vice-líder no sábado, no Morumbi

O São Paulo retorna aos treinos na manhã desta terça-feira tendo a semana livre para se preparar para o duelo do próximo sábado, contra o Flamengo, no Morumbi, pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro.

A quatro pontos da zona de rebaixamento, o Tricolor tem mais tempo do que na semana anterior para corrigir os erros e voltar a vencer na competição por pontos corridos depois de duas derrotas seguidas.

Entre as derrotas para Vitória (2 a 0, no domingo passado) e Atlético-PR (1 a 0, no domingo anterior), o São Paulo foi eliminado da Copa do Brasil mesmo depois de vencer o Juventude por 1 a 0.

O técnico Ricardo Gomes tem muito trabalho pela frente. Afinal, o time não rende ofensivamente, voltou a mostrar falhas defensivamente e tem problemas de criação. Jogadores importantes não estão rendendo e, com isso, o time voltou a ser questionado pela torcida.

Abaixo, o GloboEsporte.com mostra tudo o que precisa ser arrumado para que o time tenha condições de vencer o vice-líder do Brasileirão.

 

Transição falha dos volantes

Não importa o esquema utilizado por Ricardo Gomes. Os volantes do São Paulo pouco participam do jogo ofensivamente. Hudson é a peça que fica à frente dos zagueiros, enquanto Thiago Mendes e Wesley têm mais liberdade para chegar no ataque. Só que na prática isso não acontece. Não existe essa aproximação. Fica um buraco no meio-campo, o que dificulta a criação das jogadas ofensivas.

 

Falta de criatividade no meio

O São Paulo hoje é excessivamente dependente do peruano Cueva, que vem sendo a principal peça ofensiva nos últimos jogos. Quando ele está bem, acontecem as poucas jogadas ofensivas. Quando ele está mal, não há ninguém capaz de substituí-lo. Para aumentar a capacidade de criação, as opções são Daniel, pouco utilizado, e Jean Carlos, que finalmente se recuperou de um problema muscular e poderá estrear no sábado.

 

Atacantes em jejum de gols

Há quatro jogos, atacantes não balançam as redes adversárias. O último que fez isso foi Chavez diante do Figueirense. Depois, o setor passou em branco contra Cruzeiro (Wesley fez o gol da vitória), Atlético-PR, Juventude (gol de Rodrigo Caio) e Vitória. O próprio Chavez caiu muito de rendimento e pouco tem participado das partidas. Machucado, Kelvin ainda é dúvida, enquanto Luiz Araújo ainda peca pela irregularidade. Gilberto chegou a ser utilizado nos últimos dois jogos, mas pouco acrescentou.

 

Dupla de zaga indefinida

Como Maicon segue em recuperação de um estiramento na coxa esquerda, Ricardo Gomes usará os treinos da semana para definir quem será o parceiro de Rodrigo Caio contra o Flamengo. As opções são Lugano, que tem a experiência como principal virtude, ou Lyanco, que é jovem. Na disputa, o garoto tem sido mais utilizado do que o uruguaio, mas Gomes ainda vai analisar os vídeos do Flamengo antes de decidir. O fato é que o setor voltou a mostrar irregularidade. 

 

Pouca participação dos laterais

O São Paulo hoje conta com quatro laterais que se revezam nas partidas. Quando precisa de peças mais defensivas, Ricardo Gomes opta por Buffarini e Mena. Quando quer opções mais ofensivas, as alternativas são Bruno e Carlinhos. Mas, no geral, falta sincronizar o apoio dos laterais com a criação das jogadas ofensivas. Isso permitiria também uma participação maior dos volantes.

Crédito: Globo Esporte

COMENTÁRIOS
PROGRAMA GOTAS DO EVANGELHO